Blondine muda os rótulos da linha Bad Moose e mantém as receitas consagradas

A Blondine Bebidas Artesanais recentemente mudou seus rótulos da linha Bad Moose. As cervejas que foram desenvolvidas no primeiro ano da cervejaria foram repaginadas para se adequarem melhor a proposta. As receitas são exatamente as mesmas, já consagradas em grandes festivais como o Concurso Brasileiro de Cervejas e no South Beer Cup.

Sobre as mudanças a Sibele Xerfan, sócia da Blondine, explica que “a linha Bad Moose foi criada no primeiro ano da Blondine e cinco anos depois usamos da criatividade da marca e da originalidade dos sabores para transmitir isso também nos rótulos. Sabores originais é nosso mote e a busca pela degustação, experiência do cliente e disseminação da cultura cervejeira nos colocou no caminho de criar identidades únicas para cada estilo. Cada novo rótulo ensina mais sobre o estilo, a escola e até o sabor da cerveja”. A Bad Moose deixa de ser o nome da linha de cervejas e passa ser somente o nome da antiga Bad Moose Export. “A Bad Moose não podia deixar de existir por fazer parte da história e ter um apelo afetivo aos consumidores, por isso mantivemos o rótulo original da Lager como Bad Moose”, conta Sibele.

Confira abaixo os novos rótulos e a fica técnica das cervejas :

A Bad Moose é uma dortmunder export, com uma coloração amarelo claro dourado, boa formação de espuma e média estabilidade no copo. No aroma e sabor, o malte predomina, remete a biscoito e casca de pão, seguido de lúpulo floral, refrescante. Boa drinkability e carbonatação. Medalha de Prata na South Beer Cup 2016.

gif-blondine-bad-moose-lager

Bad Moose

Estilo: Dortmunder Export
ABV: 5,5%
IBU: 26

A Bad Moose English Hopped IPA agora é a Circus, uma referência direta ao bairro de Londres Picadilly Circus. Uma India Pale Ale de estilo inglês, produzida com maltes, lúpulos e levedura de origem inglesa. Na coloração âmbar, com notas marcantes de caramelo no aroma e no sabor, acompanhadas de nuances florais e terrosas do lúpulo. Equilibrada pela sua base maltada, ela tem corpo médio, amargor pronunciado e final seco.

gif-blondine-circus

Circus
Estilo: English IPA
ABV: 6,5%
IBU: 40

A Bad Moose Extra Special Bitter agora chamada de Royal, também faz referência a realeza do país de origem do estilo. Uma clássica ESB que possui coloração vermelho-escura, com uma forte base de malte, complementada com uma disposição de sabores em perfeita combinação. Nesta cerveja, os aromas de lúpulo são perfeitamente balanceados por malte encorpado, proporcionando uma ótima sensação de paladar. Medalha de prata na South Beer Cup 2016 e Bronze no Concurso Brasileiro de Cervejas de Blumenau 2016.

gif-blondine-royal

Royal
Estilo: Extra Special Bitter
ABV:6%
IBU: 32

A Bad Moose Weiss agora é a Prost, que significa brinde na língua alemã. Uma Weiss referência no estilo, com base de trigo. Na cor a tonalidade pálida e turva, com corpo médio. O sabor é levemente adocicado com notas de especiarias, que remetem a cravo e banana.

gif-blondine-prost

Prost
Estilo: German Hefeweizen
ABV:4%
IBU: 12,5

A Bad Moose Pale Ale agora é a Felina. Uma Belgian Pale Ale que tem uma cor acobreada e brilhante. De alta fermentação, o estilo traz a levedura belga para a base tipicamente inglesa. A mistura de maltes na proporção ideal cria um aroma rico, com notas maltadas e frutadas. Corpo médio, cremosa, com boa carbonatação. O amargor vem para trazer equilíbrio entre o malte a levedura frutada. Medalha de prata no Concurso Brasileiro de Cervejas em Blumenau de 2015.

git-blondine-felina

Felina
Estilo: Belgian Pale Ale
ABV: 4,5%
IBU: 27

Sobre a Blondine

Sabores originais, qualidade e uma boa dose de ousadia. Essas seriam escolhas perfeitas se quiséssemos definir a Blondine em poucas palavras. Com cinco anos no mercado, o prestígio da cervejaria brasileira possibilitou à produtora artesanal de Itupeva, interior de São Paulo, tornar-se uma das maiores e mais respeitadas empresas do seu segmento no país. Especialista em criações e parcerias de sucesso, a marca valoriza seus rótulos unindo-se a grandes nomes do mercado cervejeiro brasileiro e acrescentando ingredientes que potencializam a qualidade e o sabor de cada produto. Tem em seu portfólio, por exemplo, cervejas com adição de café 100% arábica, de frutas – como amora, acerola, abacaxi e coco. Aos interessados em conhecer a produção, a cervejaria promove com regularidade o tour pela fábrica. Veja a matéria completa sobre o Tour Blondine aqui.

Este post é um Publieditorial realizado por meio do patrocínio da Blondine Bebidas Artesanais na festa de 10 anos do BarDoCelso.com. Para consultar nossas oportunidades comerciais, entre em contato por e-mail.

nv-author-image

Luís Celso Jr.

Luís Celso Jr. é jornalista e sommelier de cervejas premiado. Também é professor, juiz e consultor de cervejas. Leia mais sobre ele aqui e conheça oClube BarDoCelso.com aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *