O segredo de “Piaf”

Aproveitando que já estamos no assunto, peço aos meus queridos clientes para me darem a licença de mais um comentário cinematográfico. É rápido. Não consigo evitar.

Na premiação desta segunda-feira (14), o Globo de Ouro de melhor atriz de musical/comédia foi para a francesa Marion Cotillard, pelo papel de Edith Piaf, no filme “Piaf – Um Hino ao Amor”. Merecidíssimo, aliás.

Interessante notar o filme em si não tem nada de novo. É uma cinebiografia muito próxima do convencional como “Ray” e “Johny e June”. Da mesma forma, assim como Jamie Fox interpretando Ray Charles ou Joaquin Phoenix interpretando Johnny Cash, Cotillard é responsável pelo sucesso do filme. Claro, excetuando-se aqui a vida de Piaf, Ray e Cash. Essas, ninguém bate.

Para mim, é justamente esse o segredo deste tipo de filme. A interpretação, melhor, reencarnação dos biografados. Em “Johny e June” lembro que o próprio Cash escolheu Phoenix para o papel.

De qualquer forma, apesar do pesares, gostei muito do filme e recomendo. Se você não viu, não deixe passar. Logo, nas melhores locadoras. Para dar uma prova, segue o vídeo de Edith Giovanna Gassion, a verdadeira piaf, interpretando a música que é, a meu ver, a cara da França: “Non je ne regrette rien”.

nv-author-image

Luís Celso Jr.

Luís Celso Jr. é jornalista e sommelier de cervejas premiado. Também é professor, juiz e consultor de cervejas. Leia mais sobre ele aqui e conheça oClube BarDoCelso.com aqui.

1 comentário em “O segredo de “Piaf””

  1. Celsão, não vi o filme ainda…agora fiquei com vontade! Ainda mais se filmaram na França…não tem como ficar feio..hehe (e o filme sai mais barato; economizaram no elenco, digo, no chuveiro do elenco…:)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *