Bambergerator: “cerveja forte” ao melhor estilo

Divulgação

Lançada neste inverno, a Bambergerator (600 ml – entre R$ 15 e R$ 20) me agradou muito. Primeiro porque é uma cerveja muito bem cuidada, equilibrada e bem feita, como é típico da Bamberg, cervejaria de Votorantim que vem se destacando ano após ano em diversas premiações nacionais e internacionais. A consciência do mestre cervejeiro e sommelier Alexandre Bazzo, que comanda a cervejaria, sobre a sua produção é notável. Dá para perceber que foi um rótulo bem pensado, planejado e executado.

O segundo ponto é que adoro o estilo Doppelbock. E aqui estou realmente sendo parcial. Vai muito bem nesse clima frio do inverno curitibano e seus 8,2% ABV de teor alcoólico e seu sabor maltado. Realmente aquecedor!

O estilo Doppelbock é uma versão mais potente da Bock e era chamado de “cerveja forte” na Alemanha. Hoje típico da região da cidade Einbeck, teria tido sua origem no século 16 no mosteiro da Ordem dos Mínimos (Paulaner Orden, em alemão) em Munique, segundo o que se sabe da história – e aqui vale aquela grande ressalva quanto a história da cerveja: nunca é precisa e há várias versões para os mesmos fatos. Sua pedra fundamental teria sido a Paulaner Salvator, dando origem a tradição de nomes com a terminação “ator” para as cervejas do estilo.

A Bambergerator é uma Doppelbock encorpada (de médio para alto corpo), mas surpreendentemente fácil de beber (bom drinkability). De cor vermelha escura, translúcida e de média formação e persistência de espuma (em parte por conta do alto teor alcoólico), tem predomínio do malte no aroma, lembrando tostado, toffee, açúcar queimado e um sutil frutado, remetendo à ameixa, frutas secas e cereja. No gosto, é possível sentir o dulçor do malte e um sutil amargor de lúpulo ao final do gole (aftertaste), além da baixa carbonatação. O álcool é evidente, causando sensação de aquecimento, mas fica equilibrado por conta da composição geral da cerveja.

Harmoniza bem com comidas gordurosas, ensopados, pratos apimentados, carnes de caça e queijos maturados por longo período. Disponível em lojas e bares especializados em especiais.

Em tempo: o jornalista recebeu a cerveja como cortesia da cervejaria.

Acompanhe o Bar do Celso nos sites de redes sociais

– Google+: plus.google.com/107330340839164546695

– Twitter: http://twitter.com/bardocelso

– Facebook: http://www.facebook.com/bardocelso

– Foursquare: http://foursquare.com/bardocelso

– YouTube: http://www.youtube.com/bardocelso

nv-author-image

Luís Celso Jr.

Luís Celso Jr. é jornalista e sommelier de cervejas premiado. Também é professor, juiz e consultor de cervejas. Leia mais sobre ele aqui e conheça oClube BarDoCelso.com aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *