Cerveja: a amiga da saúde

Alexandre Mazzo / Gazeta do Povo

[Texto publicado na coluna Bar do Celso na quinta-feira (10) na revista Bom Gourmet.]

Não é só o vinho. Cerveja também pode fazer bem à saúde, desde que consumida com moderação. Esse é o resultado apontado por várias pesquisas internacionais, publicadas em periódicos científicos e apresentadas em encontros mundiais, como o Simpósio Europeu de Cerveja e Saúde, realizado anualmente em Bruxelas, na Bélgica, e o Simpósio Internacional da Cerveja, realizado em Madrid, na Espanha.

Elas mostram que trata-se de uma bebida equilibrada, de baixo teor alcoólico e com níveis importantes de vitaminas e minerais úteis para o organismo. Rica em vitaminas do complexo B, que atuam no funcionamento dos músculos, nervos e cérebro, melhorando a função cognitiva, a cerveja possui cálcio e silício, essenciais na composição dos ossos, além de potássio, que ajuda no funcionamento do coração, e cromo, que potencializa a insulina.

Falando em coração, a cerveja possui o dobro de antioxidantes naturais do que o vinho branco, e metade do que o vinho tinto. Esses polifenóis também têm efeito anti-inflamatório, antialérgico e anticancerígeno no organismo, são inibidores do colesterol ruim, diminuem a pressão arterial e agregam plaquetas, ajudando a diminuir o risco de infarto. As cervejas da família Ale (de alta fermentação), principalmente as Stouts, de malte torrado, são campeãs nesse quesito. Experimente a Baden Baden Stout (600 ml – entre R$ 15 e R$ 17).

Leia a coluna completa no site do Bom Gourmet.

Acompanhe o Bar do Celso nos sites de redes sociais

– Google+: plus.google.com/107330340839164546695

– Twitter: http://twitter.com/bardocelso

– Facebook: http://www.facebook.com/bardocelso

– Foursquare: http://foursquare.com/bardocelso

– YouTube: http://www.youtube.com/bardocelso

nv-author-image

Luís Celso Jr.

Luís Celso Jr. é jornalista e sommelier de cervejas premiado. Também é professor, juiz e consultor de cervejas. Leia mais sobre ele aqui e conheça oClube BarDoCelso.com aqui.

3 comentários em “Cerveja: a amiga da saúde”

  1. Muito bom Celso, sempre alego isso e as pessoas pedem fonte, como se eu fosse um lunático ao defender o consumo (inteligente) de cervejas.
    Abraço

  2. Jhonatan Mello

    Acredito que como qualquer droga tudo começa com o colarinho e evolui como o subir de uma escada…quando nota-se a pessoa está totalmente dependente do álcool. Só alguém que ja sofreu com isso sabe a dor que traz.

    Quer minerais e tudo mais a água da boa resolve.

  3. Pingback: Drink and Run: Curitiba terá corrida com cerveja neste sábado - Bar do Celso

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *