Coluna Bar do Celso: cervejas para fazer a festa


Algumas recomendações para as festas de fim de ano: Baden Baden Christmas Beer (600ml – entre R$ 11 e R$ 20), Eisenbahn Lust (750 ml– entre R$ 70 e R$ 90), Deus (750 ml – R$ 230), Malheur Dark Brut (750 ml – R$ 180)

[Texto originalmente publicado na revista Bom Gourmet, da Gazeta do Povo, nesta quinta-feira (16). Hoje o blog Bar do Celso completa quatro anos de existencia, sendo um ano e meio aqui na Gazeta do Povo. Viva!]

As comemorações de fim de ano estão chegando e nada melhor do que festejar. Porém, antes de abrir o vinho ou estourar o espumante, saiba que as cervejas também são uma boa opção. Além da bebida por si só ter um caráter socializante e festivo desde sua origem, hoje existem estilos e rótulos que podem dar um toque de charme a mais para o Natal e Réveillon.

As cervejas natalinas, por exemplo, são filhas de uma tradição secular que vem sendo resgatada aos poucos, com altos e baixos. Constituem um estilo próprio e bastante variado, mas em geral são mais encorpadas, densas, com teor alcoólico de médio para alto. A história conta que durante a Idade Média monges preparavam a bebida com os melhores ingredientes do ano para a festa cristã. Além das importadas, houve uma maior produção nacional nessa linha. Hoje a mais fácil de achar é a Baden Baden Christmas Beer, uma cerveja de trigo levemente espumante, de cor clara e aroma frutado. Harmoniza bem com pratos leves, como carnes brancas, peru assado, panetone e frutas secas.

Outra sugestão são as bière brut, cervejas preparadas pelo método champenoise, o mesmo usado para fabricar a bebida francesa. São bem parecidas com os espumantes, sendo bastante carbonatadas, com gosto adocicado e aromas marcadamente cítricos e florais. Combinam bem principalmente com frutos do mar e pescados, mas também podem acompanhar outros pratos leves e frutas. Como a fabricação é cara e demorada, os preços podem variar entre R$ 70 e R$ 230 a garrafa de 750 ml.

* * * * * *


Entre as mais alcoólicas do mundo

Chegou ao mercado nacional em novembro as cervejas da escosesa BrewDog, que entre seus nove rótulos tem a Sink the Bismarck (330 ml), uma India Pale Ale quádrupla com teor alcoólico de 41%. Ela é fruto de uma “guerra” entre cervejarias para conquistar o título da cerveja mais alcoólica do mundo. O preço também assusta: R$ 600. No entanto, a cervejaria tem outros rótulos e estilos com preços entre R$ 20 e R$ 60.

Artesanal paranaense premiada

No fim do mês passado foi lançada em Curitiba a Double Vienna (R$ 17, em média) da cervejaria artesanal Junkabeer, pertencente aos curitibanos André Junqueira e Fernanda Lazzari. Trata-se de uma variação da receita que ganhou medalha de ouro na categoria Oktoberfest/Märzen no 5.º Concurso Nacional de Cervejas Artesanais em 2010. É uma cerveja de baixa fermentação que segue estilo próprio, com quantidades maiores de malte e lúpulo que uma Vienna normal. Possui cor acobreada, gosto equilibrado entre o doce e o amargo e aromas que lembram caramelo e maracujá. Por enquanto, disponível apenas em Curitiba, em lojas e bares especializados.

* Os preços são aproximados e obedecem as sugestões das importadoras, cervejarias ou distribuidoras.

Acompanhe o Bar do Celso na web

– Twitter: http://twitter.com/bardocelso

– Facebook: http://www.facebook.com/bardocelso

– Foursquare: http://foursquare.com/bardocelso

– YouTube: http://www.youtube.com/bardocelso

– Orkut: Comunidade eu frequento o Bar do Celso


Gostou do post? Então compartilhe com seus amigos – Bookmark and Share

nv-author-image

Luís Celso Jr.

Luís Celso Jr. é jornalista e sommelier de cervejas premiado. Também é professor, juiz e consultor de cervejas. Leia mais sobre ele aqui e conheça oClube BarDoCelso.com aqui.

1 comentário em “Coluna Bar do Celso: cervejas para fazer a festa”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *