Dicas de harmonização de cervejas com comida

O mercado de cervejas especiais cresce sem parar no Brasil. Há cinco anos dificilmente se falaria na imprensa em harmonizar um jantar fino com a bebida, apenas com vinho. Hoje o aumento desse mercado e a variedade de estilos disponíveis para consumo, tanto de cervejas importadas como artesanais, permite uma flexibilidade na combinação impressionante e torna isso possível, assim como um desafio. É difícil, por exemplo, definir apenas uma possibilidade de harmonicação diante de tantas possíveis.

numa matéria do Portal MSN algumas dicas do cervejeiro Alexandre Bazzo, proprietário da Cervejaria Bamberg, de São Paulo, focando em alguns tipos específicos de cerveja e a comida que combinaria. Senti falta de algumas dicas gerais sobre o assunto.

Mesmo sabendo que toda a generalização é superficial, espero que essas dicas “coringas” que vou dar ajudem na hora de você, caro leitor, se virar diante desse desafio agradável que é combinar comida com cerveja. Segue:

1 – Ao buscar uma harmonização, pense que a bebida não pode ter um gosto que sobreponha o da comida, e vice-versa. Os dois elementos devem “conversar”;

2 – Mas de que forma? Há duas “técnicas” básicas para fazer isso. Você pode harmonizar por semelhança de sabores ou por contraste;

3 – Por semelhança, vale identificar o sabor mais forte de um prato e procurar em uma cerveja algum elemento (gosto, aroma, sensação de boca) semelhante. Aí vai do seu conhecimento sobre cervejas. Um exemplo, para falar em algo simples, é combinar cervejas tipo pilsener com peixes pouco temperados. Outro estilo que combina bem com frutos do mar por semelhança são as witbiers, como a Hoegaarden. Para quem gosta de churrasco, vale a pena combinar com um dunkel, como a Eisenbahn Dunkel.

4 – Por contraste, a ideia é chocar sabores, para que o da bebida realce o da comida, e vice-versa. Nesse caso, combinar cervejas pilsener com pratos mais condimentados, como comida mexicana apimentada, pode ser interessante. A leveza da cerveja enfatiza a pimenta da comida a cada nova garfada, e a força da pimenta realça a suavidade da pilsener. Outra harmonização clássica por contraste para as pilseners – e que todos fazem mas poucos se dão conta – é com salgadinhos. Uma das minhas preferidas são cervejas stouts secas, como a Guinness, ou boas Porters, como a Colorado Demoiselle, com chocolate.

5 – Se você conhece pouco sobre cerveja, informação é o melhor remédio. Pequise na internet dicas de harmonização e teste o que for possível.

6 – Mas tenha em mente que só se aprende mesmo sobre cerveja degustando. Portanto, experimente cervejas especiais e harmonizações com comida. Com o tempo, os sabores estarão quase que memorizados, e você vai poder, simplesmente imaginando, combinar os elementos.

nv-author-image

Luís Celso Jr.

Luís Celso Jr. é jornalista e sommelier de cervejas premiado. Também é professor, juiz e consultor de cervejas. Leia mais sobre ele aqui e conheça oClube BarDoCelso.com aqui.

3 comentários em “Dicas de harmonização de cervejas com comida”

  1. Oi, Celso. A cerveja é uma ótima companhia para comida e harmonizar os sabores entre o prato e uma cerveja é como escolher um bom vinho para o jantar. Uma cerveja cuidadosamente escolhida como acompanhamento faz toda a diferença. A Bélgica, um país milernamente cervejeiro, já desenvolveram uma sofisticada culinária com cerveja.
    Vamos ver se os alcançamos.
    Um abraço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *