Pequeno manual de sobrevivência no Lupaluna

Luís Celso Jr./Gazeta do Povo
Funk Como Le Gusta foi um dos melhores shows da noite de sexta-feira no Lupaluna

Fui ao Lupaluna nesta sexta-feira (20). Minha ideia era fazer uma cobertura mais pelo twitter, com fotos e vídeos. Mas queria a perspectiva do público comum, não do repórter com acesso privilegiado. Portanto, passei boa parte do tempo vestido “à paisana”. Acontece que assim enfrentei algumas dificuldades e deixo aqui as dicas para vocês se virarem por lá neste sábado (21). Uma espécie de pequeno manual de sobrevivência…

1 – Já pensou em como vai chegar lá? Eu fui de ônibus do evento. O maio problema foi comprar o bilhete. A fila na Livrarias Curitiba estava gigantesca. Portanto, providencie o seu o quanto antes. Se for de carro, se informe sobre o estacionamento. E saia de casa com antecedência em razão do trânsito nas imediações do festival.

2 – Após um dia quente, fui surpreendido pelo frio no local do evento. Sim, é mais gelado do que a temperatura aqui em Curitiba. Portanto, blusas e jaquetas, pessoal!

3 – Poucos são os espaços com piso. A maior parte dos locais é chão de terra ou brita. E com esse tempo úmido, vira lama mesmo. Vá com um bom calçado, que possa sujar (isso inclui a barra da calça). Além disso, o local dos shows é grande. Para se descolar de uma apresentação para outra, você vai ter que andar.

4 – Leve dinheiro em espécie. Você já deve estar sabendo disso, mas não há cartões por lá. Os lanches variam de 5 a 25 reais. A cerveja sai por 5 reais cada. Portanto, vá prevenido.

5 – Leve capa de chuva. Ontem não houve chuva forte, mas uma garoa que chegou a incomodar. Os poucos locais cobertos estão ou nos camarotes, ou na tenda eletrônica e EcoMusic. O resto é aberto.

Sim, são dicas gerais. Quem já tem experiência em shows, deve estar “careca” de saber de tudo isso. Mas não custa avisar novamente.

Confira a programação dos shows para este sábado, com os horários

*****

Os melhores shows do Lupaluna

Sim, essa é uma opinião pessoal e portanto parcial. Nesta sexta, ví dois ótimos shows no Lupaluna: Pedro Luiz e a Parede e Funk Como Le Gusta. Ambos na tenda EcoMusic. Eles conseguiram arrancar até samba dos curitibanos. Pena que não puderam nem tocar o bis, para não atrasar as bandas que estavam na sequência.

Mas deixo aqui essa dica. Bons shows estão rolando naquele palco. Para este sábado, minhas apostas lá são Cordel do Fogo Encantado e Móveis Coloniais de Acaju. Isso para não falar das bandas daqui: Copacabana Club e Fuja Lurdes. No palco principal, aconselho, não percam o show do Jorge Benjor.

Abaixo, só para dar um gostinho, um trecho do show de Pedro Luiz e a Parede e outro de Funk Como Le Gusta. A qualidade não é a melhor. Fiz com o celular. Mas a vantagem é que subi eles para o Youtube do próprio aparelho e coloquei no twitter. Então, se quer acompanhar o que está rolando “em tempo real” me siga lá.


Pedro Luiz e a Parede

Funk Como Le Gusta

nv-author-image

Luís Celso Jr.

Luís Celso Jr. é jornalista e sommelier de cervejas premiado. Também é professor, juiz e consultor de cervejas. Leia mais sobre ele aqui e conheça oClube BarDoCelso.com aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *