Notícias

Quatro cervejas artesanais brasileiras entre as melhores do mundo

Divulgação
O tempo de competição parece estar fazendo bem para a Eisenbahn

É, minha gente. Quem acha que não se fabrica cerveja boa no Brasil está muito enganado. Quatro das nossas queridas cervejas artesanais estão entre as melhores do mundo, segundo a competição internacional European Beer Star 2009.

A Eisenbahn, fabricada em Blumenau, aqui do lado em Santa Catarina, levou duas medalhas: ouro para a Dunkel na categoria German Style Schwarzbier e prata para a Weizenbock na categoria das bocks de trigo. A Baden Baden, de Campos do Jordão, em São Paulo, conquistou o bronze com sua Stout, na categoria Dry Stout. Já a Bamberg, também do interior paulista, ganhou prata com a Rauchbier, na categoria Smoked Beer.

O tempo de competição parece estar fazendo bem para a Eisenbahn. É uma das representantes brasileiras que mais participou dessa competição e agora melhora ainda mais de posição. Em 2007 a mesma dupla de rótulos da cervejaria catarinense havia faturado o bronze. Já em 2008 a Dunkel levou bronze ao lado da Pilsen. Agora, um baita destaque para a Dunkel, que é de tirar o chapéu.

Divulgação
Baden Baden Stout caiu algumas posições e Bamberg Rauchbier faturou medalha pela primeira vez

A Baden Baden caiu algumas posições. Em 2008 havia conquistado o outro com sua Stout, assim como a Demoiselle da Colorado, cervejaria de Ribeirão Preto que não foi à competição esse ano.

A Bamberg faturou pela primeira vez uma medalha na competição. Para Alexandre Bamberg, proprietário da cervejaria, “participar deste concurso e ser premiado com a medalha de prata representa um marco para nós. Isso ressalta nosso principal objetivo no país que é oferecer cervejas de qualidade e surpreender nossos consumidores”, comenta em nota distribuída à imprensa.

A competição ocorreu na Francônia, na Alemanha. Para eleger as melhores 78 jurados realizaram testes cegos em mais de 800 cervejas de 36 países diferentes. De acordo com o blog do Bob, o ranking de medalhas foi dominado pela Alemanha (52), que foi seguida pelos Estados Unidos (26) e Bélgica (13). O Brasil teria ficado com a quinta posição entre os 19 medalhistas, empatado com a República Tcheca. O critério que ele usou foi: três pontos por medalha de ouro, dois pela de prata e um pela de bronze.

Parabéns aos premiados e aos participantes. Esse prêmio não é nada mais que o merecido destaque para a cultura cervejeira no Brasil. Saude!

*****

Em tempo: eu realmente twitto muita coisa sobre cerveja que não vem parar aqui, no Bar do Celso. Então, se quiser me seguir lá, meu twitter é www.twitter.com/celso14. Ah, esse fim de semana vou estar cobrindo o Lupaluna via twitter…

Luís Celso Jr.

Luís Celso Jr.

Luís Celso Jr. é jornalista e sommelier de cervejas premiado. Também é professor, juiz e consultor de cervejas

One Comment

Leave a Reply