Breaking News
Home » Pergunte ao Celso » Sete mitos sobre a cerveja

Sete mitos sobre a cerveja

Mais vale uma verdade na mão do que duas mentiras voando. Pelo menos é o que eu acho. Você não?

Pensando assim, ao avaliar um texto para publicar no 1º de abril, procuramos deixar as pegadinhas de lado e ajudar a todos – principalmente os iniciantes no universo da cerveja – a contar mais verdades. Como? Desfazendo alguns mitos, que nada mais são do que grandes mentiras, normalmente propagadas por desinformação.

Reunimos aqui sete mitos sobre a cerveja e procuramos resolver esses mal entendidos. Esperamos que, assim, ganhemos um mercado cervejeiro mais sadio e evoluído ;)

Ah, esse texto e esse dia também marcam a estreia oficial de uma nova seção aqui no blog: Celso Responde. Nela, me proponho a responder as perguntas dos leitores sobre cerveja – e se eu não souber, procuro quem saiba! Portanto, você pode participar enviando suas dúvidas cervejeiras para o e-mail bardocelso@gmail.com. As perguntas serão selecionadas e respondidas semanalmente aqui no BarDoCelso.com.

Então, mãos à obra!

“Cerveja dá barriga”

Não é bem assim. Primeiro, cerveja não tem gordura. Segundo, ela tem a mesma quantidade de calorias do que algumas bebidas naturais, como o suco de laranja, por exemplo. Logo, não há uma relação direta entre cerveja e a barriguinha. No entanto, costumo dizer, a gente não bebe normalmente seis copos de suco batendo papo com os amigos. Mas bebe seis de cerveja. Portanto, o segredo aqui, como em muitas outras questões relacionadas à qualquer bebida, é moderação!

O colarinho não serve para nada

Errado! A espuma protege a bebida da oxidação, ou seja, impede que ela entre em contato direto com o oxigênio e desenvolva sabores ruins (off-flavors). Também ajuda a manter a temperatura do líquido gelada por mais tempo. Isso tudo além de reduzir a perda de gás carbônico. Mas sem exageros. Dois dedos de espessura é o ideal.

Deixar a cerveja deitada gela mais rápido

Mito! Cervejas, principalmente as artesanais, devem ser armazenadas em pé, pois essa é a melhor posição para que a superfície de contato do líquido com o ar seja menor, explica o Beer Hunter Michael Jackson. Além disso, se é engarrafada com levedura, ela ficará no fundo da garrafa. Ainda segundo o mestre Michael, a cerveja deve ser resfriada gradualmente, e só pode ser levada ao congelador (caso prefira) momentos antes de servir (por menos que 20 minutos)!

Cerveja tem que ser servida muito gelada

Nada disso! Tudo que é excessivamente gelado ou quente dificulta a própria percepção dos sabores. E se você comprou a sua cerveja para sentir o sabor dela, porque gelaria demais? Mas é um fato notório que o brasileiro gosta da sua bebida mais gelada que o recomendado. Ok. Pode gelar um pouco mais. Só não exagere!

Cerveja tem água. Logo, não é necessário beber água entre um copo e outro

Não é bem assim. Apesar de possuir, em média, mais de 90% de água em sua composição, a cerveja não é ideal para hidratar. O álcool faz com que o organismo desidrate. Para sentir menos esses efeitos, é importante intercalar o seu consumo com alguns copos de água, sim!

Não existe copo específico para tomar cerveja

copos para cerveja

Na verdade, existe sim. Existem copos mais adequados para cada estilo. Aromas e sabores são ressaltados pelos diferentes formatos. Não é apenas uma escolha estética. As cervejas do tipo Pilsen, por exemplo, podem ser apreciadas em copo Lager, Tulipa ou Caneca. Já as Lambics ou Bière Brut ficam ótimas em taças do tipo Flute. As cervejas de trigo alemãs vão em copos específicos, chamados Weizen. E por aí vai. Caso você não tenha tipos variados de copo, use taças de vinho branco, que são bem versáteis.

Quanto mais escura, mais alcoólica

Não. A cor da cerveja não é indicativo de teor alcoólico. Uma cerveja clara não necessariamente tem menos álcool que uma escura. O que determina a coloração da bebida é principalmente a composição dos maltes e suas variações de torrefação. O álcool vem da fermentação dos açúcares do malte de cevada. Exemplos disso são as cervejas do estilo Dry Stout, pretas e de teor alcoólico baixo, entre 4% e 5%, e as cervejas do estilo Belgian Golden Strong Ale, claras, tem entre 7,5% e 10,5%.

About Luís Celso Jr.

É jornalista, sommelier, juiz e consultor de cervejas. Fundou o BarDoCelso.com em 2006 e desde então se especializou cada vez mais, sendo hoje um dos principais e mais experientes profissionais do Brasil. Ficou em 3º lugar no 1º Campeonato Brasileiro de Sommelier de Cerveja, em 2014, e 6º nas duas edições seguintes. Foi um dos representantes do Brasil na 4ª edição do Campeonato Mundial de Sommeliers em 2015. Saiba mais sobre os serviços do BarDoCelso.com ou sobre o Celso .

Check Also

Brigadeiro de cerveja: qual a melhor escolha? – Pergunte ao cervejeiro

[Olá, pessoal. Já há algum tempo estou para abrir mais esse espaço aqui no Bar …

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE