A festa da cerveja chamada Beer Experience

Festa da Cerveja, edição 2013 do Beer Experience ficou lotada nas noites do evento

Festa da Cerveja, edição 2013 do Beer Experience ficou lotada nas noites do evento

Na sexta-feira (27), sábado (28) e domingo (29) aconteceu a etapa paulista do Beer Experience, um dos maiores festivais de cerveja do país. Estive presente e pude aproveitar as cervejas que estavam por lá, o show do Seu Jorge, rever vários amigos e “tietar” o Sandro Gomes, filho do humorista Mussum e que acaba de lançar a cerveja Biritis, e o Paulão, do Velhas Virgens. Foi show de bola! Acho que uma das coisas mais interessantes a se comentar do que vi por lá é que o Beer Experience é uma festa da cerveja onde a bebida pode até ser encarada como coadjuvante, e não necessariamente um festival de degustação, onde ela é a protagonista.

Festa da Cerveja, Beer Experience teve presenças ilustres, como o filho do humorista Mussum, Sandro Gomes, e os sócios da Ampolis

Na esquerda, Diogo Mello e Sandro Gomes, e no canto direito Leonardo Costa, sócios da Brassaria Ampolis. Ao centro eu e André Amarante, sócio do clube de assinaturas de cervejas Beer Monks

Pode parecer bobagem de início, mas não é. A diferença é fundamental. A confusão acontece porque muitos vão à festa da cerveja querem um espaço focado principalmente na nossa tão querida bebida. No entanto, nem por isso não é pior nem melhor do que outros festivais. É apenas diferente.

Vejam, o evento é voltado para um público iniciante ou que entende pouco (ou nada) de cervejas especiais. Por meio de atrações como os shows, que além do Seu Jorge teve Matanza na sexta e Demônios da Garoa no domingo, camarote e souvenirs de cerveja, atrai um público novo para esse meio fazendo crescer a cultura cervejeira do país. São pessoas que estão tendo muitas vezes o primeiro contato com uma variedade até então desconhecida da bebida. Esta aí seu principal valor. Assim, beneficia a todos, tanto empresários do setor quanto o público, que ganha mais gente para conversar sobre o assunto, compartilhar esse gosto, esse hobby.

Festa da cerveja, Beer experience teve a presença de personalidades como o Paulão, vocalista do Velhas Virgens

Deu tempo até de tietar no evento. Ao centro, Paulão, vocalista da banda Velhas Virgens

Acredito nessa nobre missão. E é difícil de fazer. Chamar mais gente, apresentar esses produtos necessita de cuidado e, muitas vezes, até um pretexto. O resultado pode não ser grande a curto prazo. Mas é isso que vai fazer da cerveja artesanal mais e mais forte a médio e longo prazo. Por isso, parabéns ao Beer Experience e a todos os organizadores e apoiadores.

O evento agora segue para o Rio de Janeiro, entre 4 e 6 de outubro no Jockey Clube, e para Brasília, de 8 a 10 de novembro no Lago Sul.

Festa da cerveja com… cerveja!

Provei coisas muito legais no Beer Experience. Cacei nos estandes, confesso, dessa vez mais por gosto pessoal e curiosidade do que qualquer coisa. Mas foi prazeroso curtir como público, e não como um especialista. Aí vão as impressões gerais:

Chopp Brooklyn Sorachi Ace: Interessantíssimo provar depois de conhecer a versão em garrafa dessa cerveja da cervejaria de Nova York. Apesar de menos aromático que a original, o chopp está em ótima forma, trazendo características do estilo Saison, como as notas cítricas destacadas no aroma e sabor, além do agradável toque do lúpulo Sorachi, com mais citricidade e um leve e agradável metálico (bem diferente do metálico off-flavor, que fique claro).

Festa da Cerveja teve entre as favoritas as cervejas de bandas de rock

Entre as cervejas do Beer Experience, diversos rótulos de bandas de rock

Dama Bier Single Hop Motueka: Do recém lançado kit single hop da Dama Bier, de Piracicaba (SP), é um IPA equilibrada com aromas cítricos do lúpulo Motueka, variedade neozelandesa proveniente do cruzamento de variedade local com o a variedade Saaz. Traz aromas florais, frutados e cítricos puxado para o limão.

Invicta 1000 IBU: Polêmicas à parte, a potente criação da Invicta, de Ribeirão Preto (SP), é uma cerveja que cumpre com a sua proposta. Potente, de alto amargor, traz evidentemente muito lúpulo, mas de forma agradável. O sabor chega a ser resinoso pela quantidade colocada, mas não desequilibra a cerveja.

Odell /Bodebrown Rye Pale: Cerveja interessantíssima, bastante frutada com notas que lembram Mamão e Melão, sem deixar o amargor de lado, mas de forma delicadamente colocada no conjunto. Estou ansioso para provar novamente com mais calma. Que bom que ela vai estar no Wikibier.

Acompanhe o Bar do Celso nos sites de redes sociais

– Instagram

– Facebook

– Google+

– Twitter

– Foursquare

– YouTube

nv-author-image

Luís Celso Jr.

Luís Celso Jr. é jornalista e sommelier de cervejas premiado. Também é professor, juiz e consultor de cervejas. Leia mais sobre ele aqui e conheça oClube BarDoCelso.com aqui.

2 comentários em “A festa da cerveja chamada Beer Experience”

  1. Muito bom a postagem, sempre precisamos conhecer as mais diversas cervejas. Atualmente pesquiso muito mais e até comecei a produzir Torre de Chopp.

  2. Marcelo Valle

    Também achei um absurdo os preços dos chopps/cervejas.
    isto é um fator que inviabiliza o evento. Entrada, degustação, comida não saiu por menos de R$ 300,00 para o casal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *