Wikibier traz cervejeiros da Arizona Wilderness, eleita Top New Brewer 2014. Confira a entrevista exclusiva

A quarta edição do Wikibier Festival, que acontece nesta sábado (15) no Expo Unimed, em Curitiba, terá diversas atrações para os amantes da boa cerveja. Entre elas, a presença de nomes internacionais da cerveja no mundo, como já foi feito em edições anteriores do evento. Além de Joe Tucker, crítico de cervejas do site RateBeer, a lista de convidados de honra inclui esse ano os cervejeiros da Arizona Wilderness Brewing Company, Jonathan Buford e Patrick Paul Ware.

A Arizona Wilderness foi eleita a melhor nova cervejaria do mundo (Top New Brewer In The World) pelo RateBeer no começo desse ano. Ela superou mais de 2,6 mil concorrentes que deram início aos trabalhos em 2013. E isso logo após quase terem ido à falência. A história é tão bacana que foi notícia em diversos veículos (se o seu inglês está bom, confira essa da Esquire).

Localizada em um pequeno shopping no sudoeste de Phoenix, ela foi fundada pelo ex-lavador de janelas Jonathan Buford e o cervejeiro caseiro Patrick Paul Ware e se tornou em pouco tempo uma das mais criativas e respeitadas cervejarias dos Estados Unidos. Costumeiramente usam ingredientes locais nas suas cervejas, como leveduras do deserto e frutas quase extintas da localidade (white Sonoran berries).

Wikibier traz cervejeiros da Arizona Wilderness, eleita Top New Brewer 2014. Confira a entrevista exclusiva

A equipe da Arizona Wilderness: acima Jonathan Buford; abaixo o cervejeiro Patrick Ware; à direira Brett Dettler, o gerente comercial (foto: Esquire.com)

Na entrevista abaixo, Jonathan Buford fala um pouco sobre sua cervejaria, cervejas e sobre o Brasil.

A Arizona Wilderness Brewing Company foi eleita no início desse ano a melhor nova cervejaria do mundo pelo site Rate Beer. Como você recebeu a notícia? O que mudou desde então?

Soubemos primeiro por meio do nosso amigo Mikkel (Borg Bjergsø), da Mikkeller. Foi ele que “deu o furo” da premiação do Best New Brewery no mundo. Depois, todo mundo pulou a bordo, incluindo a mídia. Não mudou nossas filosofias, mas trouxe toda uma nova multidão de curiosos ao nosso pub. Nós fomos de 16 funcionários para 46 muito rápido. Agora somos uma bem azeitada máquina. Mas um pouco difícil quando hordas de pessoas entraram aqui com expectativas tão altas.

Como surgiu a ideia de criar uma cervejaria?

Eu fui fazer trilha nas montanhas do Arizona, beber cerveja artesanal, e tive uma epifania. Eu queria começar uma cervejaria que representasse este estado incrível. A natureza selvagem é protegida da humanidade para que fique na sua forma selvagem. Eu queria fazer o mesmo com cerveja artesanal. Daí o nome Arizona Wilderness.

Você produz cervejas com ingredientes locais do Arizona. Por que fazer dessa maneira?

Fazer cerveja e comida com os ingredientes disponíveis mais próximos faz muito sentido em todos os aspectos. Usamos os ingredientes que certamente ajudam a conectar você com a terra onde vive de uma forma única. Além disso, tentamos usar os agricultores locais por várias razões. Principalmente porque ajuda a economia local a prosperar. Eles trabalham duro para preparar os alimentos que fornecem!

No Brasil o mercado de cervejas artesanais está crescendo bem. Especialistas dizem que estamos passando por aqui pelo mesmo processo os Estados Unidos passaram nos anos 1980. Você conhece o Brasil e as cervejas brasileiras? Como vê esse momento?

Eu conheço há pouco tempo a cena brasileira de cervejas, mas já experimentei algumas cervejas muito boas como a Way Beer, de Curitiba. Alejandro Winocur está fazendo algumas cervejas estelares e explicou como o “boom” da cerveja artesanal está acontecendo no Brasil. Com um estilo de vida tão único quanto no Brasil, é ótimo ver como a população local está dando apoio ás cervejarias brasileiras. Uma vez que essas cervejarias crescerem, virá a distribuição para todo o Brasil. E aí ele se tornará um país forte em cerveja artesanal!

Nós também temos muitas cervejarias que apostam em ingredientes locais na cerveja, como madeiras nacionais e frutas amazônicas. Você acha que é um diferencial?

Eu adorei ouvir que as cervejarias brasileiras estão fomentando os ingredientes locais! É muito legal! Por que não colocar o que a terra fornece naturalmente na cerveja que você artisticamente faz? Faz sentido para entrar mais em contato com o seu entorno.

Que conselho você daria para os fabricantes de cerveja e fãs de boa cerveja artesanal no Brasil?

Meu conselho: sejam mais exigentes com seus paladares. Foram os consumidores que deram o caminho para a Revolução da Cerveja Artesanal americana. Compreendam a diferença entre a boa e a má cerveja artesanal. Deem suporte aos que estão fazendo uma excelente cerveja local. E se alguém está fazendo uma cerveja ruim, educadamente explique por que isso ruim!

Você vai trazer algumas das suas cervejas para o Brasil no Wikibier? Há planos para exportar suas cervejas para cá?

Infelizmente estamos indo apenas para visitar o Wikibier Fest. Somos uma pequena fábrica de cerveja nesse momento e não conseguimos produzir qualquer cerveja para o evento. Nós vendemos tudo o que fizemos!

nv-author-image

Luís Celso Jr.

Luís Celso Jr. é jornalista e sommelier de cervejas premiado. Também é professor, juiz e consultor de cervejas. Leia mais sobre ele aqui e conheça oClube BarDoCelso.com aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *